sábado, 1 de janeiro de 2011

O maior inimigo no Exame de Ordem. Tendo em vista os pedidos dos leitores do blog vou destacar algumas matérias relacionadas a prova da OAB. Começo pelo motivo que derruba candidatos altamente preparados, que é o estresse. Muitos amigos se perguntão por que estudam tanto e o resultado é sempre negativo, todos sabemos que a prova da Ordem é difícil, principalmente a primeira fase onde a maioria dos candidatos são eliminados, pois bem, a explicação para isso está na tenção do momento, na necessidade de passar, pois a pressão de cursar 5 anos de faculdade e ao final não servir à nada é muito frustrante, a cobrança é inigualável, pois em nenhuma outra profissão existe esse requisito, logicamente você já sabe tudo isso pois sente na pele essa angústia, assim como eu senti na ocasião em que prestei o exame, 2010.01 organizado pela CESPE, essa prova foi a primeira aberta aos alunos do ultimo ano do curso de Direito (9º e 10º período), eu como muitos outros fui pegos de surpresa, pois eu imaginava que faria a prova somente após a formatura, ou seja, 1 ano mais tarde, pois, ainda estava no 9º período. soube que poderia fazer a prova 15 dias antes da primeira fase, porém, não me intimidei fiz a inscrição e comecei a estudar. Muitos diziam, na época, que o resultado seria desastroso, pior que os anos anteriores, pois, os alunos que não estavam formados não passariam. Essas pessoas não contavam com o fator estresse, a porcentagem de formandos aprovados foi maior que a de formados, e isso tem uma explicação lógica, como eu não tinha obrigação de passar necessariamente naquele exame a pressão foi bem menor, tendo em vista que, teoricamente ainda tinha mais 2 exames até a formatura. O momento da prova não pode ser tomado como uma tortura e sim como uma grande oportunidade de se tornar um profissional reconhecido, que teve méritos ao ser aprovado no exame de classe, sendo certo que a partir daquele momento poderá trabalhar e ser um advogado. Estudar deve ser o “chato” e fazer a prova tem que ser “divertido”, como para um atleta que se prepara por 4 anos para uma olimpíada você se preparou por 5 anos para esse grande momento.
Pra mim era a conquista de um objetivo de vida, a medalha de ouro e eu não podia deixar escapar aquela oportunidade, 4 anos da minha vida convergidos para 5 horas (duração da prova), e eu dei o máximo para lograr êxito em uma conquista que poucos acreditavam que eu pudesse alcançar, para ser sincero acho que só eu tinha convicção que seria aprovado.
No decorrer dessas matérias darei algumas dicas de como se manter tranquilo na prova e não cometer erros que não seriam cometidos em outros momentos.